Siga-me:

Você é o visitante de nº:

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

A ERA DA BURRICE, SERÁ QUE REALMENTE ESTAMOS NELA?




Sim, estamos!

A matéria da revista SUPER INTERESSANTE, edição 394 de outubro de 2018, inicia com uma frase tão perfeita em termos de definição do que estamos vivendo que vou apontar na íntegra:

  • ·         Líderes políticos imbecis.
  • ·         Pessoas perseguindo e ameaçando as outras.
  • ·         Discussões inúteis, intermináveis, agressivas.
  • ·         Um tsunami infinito de informações falsas.
  • ·         Gente defendendo as maiores asneiras, e se orgulhando disso.
Uma matéria realmente “superinteressante” e que vale a leitura. (Revista Superinteressante, Editora Abril, Edição 394 - Outubro de 2018, R$ 18,00)

Essas frases iniciais valem reflexões importantes e convido você a analisar comigo.

“LÍDERES POLÍTICOS IMBECIS”

Pessoas que se orgulham em dizer que são, mas na verdade, não!... É sério mesmo que você defende os “políticos” a ponto de perder amizades? Vale à pena brigar até com a família por causa dele? O pessoal que está hoje no poder te representa de tal ponto? Um...

“PESSOAS PERSEGUINDO E AMEAÇANDO AS OUTRAS”

Falam muito em democracia, mas basta alguém ter uma opinião diferente para ser atacado, xingado e ameaçado (pelos “defensores” da democracia).  Se alguém apresentar um argumento contrário às suas ideias, ameaçam calar a pessoa a força. Democracia, ê ê ê ê! Desde que não vá contra o que a pessoa pensa. (Rssss) Entendi!...

“DISCUSSÕES INÚTEIS, INTERMINÁVEIS, AGRESSIVAS”

As redes sociais, Facebook, WhatsApp, Twitter, Instagram, estão aí para confirmar a veracidade da frase no cotidiano.

O mais engraçado é ver pessoas dizendo que não ter tempo para nada, mas, passa horas a fio discutindo inutilmente. Isso mesmo, inutilmente, aliás, por vários motivos, como: A vida dos outros, não ter ideia do assunto que se propôs a discutir, apresentando argumentos, no mínimo, ridículos. De quebra, muitos aproveitam para demonstrar sua falta de domínio com o próprio idioma (rssss). Intermináveis fogos cruzados que não chega a lugar algum, mas as pessoas têm uma disposição incrível para perder tempo. E agressivas porque passam a xingar e ofender quando os argumentos acabam (mesmo os ridículos). O intuito é querer parecer mais do que o outro, não importando mais nem mesmo o tema que deu início à discussão…

“UM TSUNAMI INFINITO DE INFORMAÇÕES FALSAS”

Outra parte muito interessante tirada da matéria da revista:

O cérebro luta para manter nossas opiniões – mesmo que isso signifique ignorar os fatos.
Então, se uma notícia falsa (fake news) apoia o que a pessoa pensa, o que ela faz?
Verifica a fonte, e vê se é verdade e, em caso de ser mentira, não compartilha? Claro que não!
Automaticamente ela “copia e cola”, encaminha ou posta na hora, como sendo a mais pura verdade, mesmo que seja piada de sensacionalista. O que importa é ter razão, ainda que não tenha. Entendeu o “raciocínio”? Espero que não! (Rssss...)

“GENTE DEFENDENDO AS MAIORES ASNEIRAS, E SE ORGULHANDO DISSO”

A matéria da revista aponta que estudos comprovam um fato absurdo:

Quanto mais ignorante uma pessoa é em determinado tema, mais ela tende a achar que o domina! Então, se você acha que sabe tudo sobre a política, sobre o conflito de leis e direitos ou sobre a vida alheia a ponto de discutir isso nas redes, cuidado! “Defender o que não conhece é burrice, acusar e ofender o que não conhece também é burrice.”

Bem! O texto não é agradável, mas é extremamente necessário. Quem tem inteligência vai entender e refletir. Quem não tem… Paciência!...

Podemos estar na era da burrice sim, porém, não temos que ser burros!

Fonte: Revista SUPER INTERESSANTE, edição 394 de outubro de 2018.


Dr. Willian IDELFONSO 💙👍
Advogado do POVO ⚖